São Bento, que hoje é o Patriarca vários religiosos, nasceu na região de Núrsica - hoje Norcia - em 480 d. C. Filho de pais nobres que sempre tentaram dar a ele boa educação e brinquedos os quais ele não fazia gosto. Como diz São Gregório: "Ainda criança, já trazia em si um coração de ancião". Ainda mais, com pouca idade já mostrava um amor declarado a oração, e a aversão aos bens materias.
Quando atingiu um desenvolvimento espiritual maior, os pais do santo o levaram para estudar belas artes, letras e retórica, em uma escola pública em Roma. O meio ambiente onde vivia não o agradava, havia grande decadência moral e espiritual, cercado por rapazes de vidas desregrades e repreensivas e receando perder sua terna inocência ele se retira, abandonando todos os projetos humanos, para as montanhas almejando somente agradar a Deus.
Ficou isolado em uma gruta de difícil acesso onde hoje existe um mosteiro construido em sua homenagem. Durante sua estadia neste mosteiro teve muitos embates com o inimigo. O mais notável de todos foi quando o tentador lhe ofereceu uma visão de uma jovem deslumbrante que havia visto em sua juventude. Procurou fugir de todas as formas possíveis através de orações e súplicas ao Senhor. Quando percebeu que suas forças estavam esvindo-se, retirou sua roupa e atirou-se sobre uma roseira que alí estava. Claro que as feridas provocadas pelos espinhos, muito dolorosas fiseram com que aquela tentação abandonasse sua mente!
Lutou bravamente contra o tentador, combatendo o Bom combate. Por muitas vezes, a batalha tornava-se tão intensa que seus irmãos de habito podiam escutar as ofensas que ele recebia, sem com isso ver que estava a ofender este Santo Varão.
Dentre muitos milagres vamos citar aqui aquele que originou a sua imagem, ou seja muitas delas trazem uma taça com uma pequena cobra saindo dela.Após ter ficado muitos anos em retiro isolado nas montanhas o Santo Varão foi convidado a assumir a vaga de um abade que acabara de morrer em um mosteiro próximo de onde ele estava.
Relutou muito, recusando diversas vezes, avisando aos monges que sua regra de vida seria dura em demasia difícil para eles, já que o Santo vivia em estrema pobreza e dedicação a oração e ao trabalho, conduta que estava diferente nos mosteiros na época.
Após muita inistência aceitou o convite e aceitou dirigir o mosteiro. Impôs aos irmãos tantas regras e não permitia a nenhum deles que se desviasse do caminho certo como era permitido antes, incluindo aí a retirada de todos os atos ilíticos que esles praticavam.
Os irmãos após algum tempo não suportavam mais tamanha perfeição na conduta e ficaram irritados com tamanha severidade durante a correção.
Como para os maus a vida dos justos é intolerável, planejaram matá-lo. todos os dias era apresentado ao Abade uma taça de cristal que continha uma bebida, e neste dia a taça, além da bebida, trazia dentro um veneno. Segundo o costume do mosteiro o Abade deveria abençoar a taça, e quando bento ergeu a mão e fez o sinal da cruz a taça quebrou-se, mesmo quando ele ainda estava a certa distância. Disse então o Santo: "Que Deus onimpotente tenha piedade de vós, irmãos; porque quisestes fazer comigo? Por acaso não vos disse antecipadamente que eram incompatíveis meus modos de proceder com vossos. Ide pois procurar um pai de acordo com caprichos, porque a partir de agora de modo algum podereis contar comigo."
Depois disso retornou para o lugar de solidão que estava.
Muitos foram os combates e milagres feitos por este santo que modificou a conduta de todos os mosteiros, mudança necessária na sua época. Por este motivo, até os dias de hoje ele é considerado o patriarca dos mosteiros. Também pelos combates que ele venceu é invocado, através da oração da medalha, quando é necessário combater o inimigo!

Papel de Parede
História